Fique por dentro das notícias do IES

    As principais preocupações no processo de transição Futsal para Futebol de campo

    O Futsal cresce como modalidade a cada ano. Novos “mercados” como Inglaterra, Alemanha, Franca, Emirados Árabes e Sul da Ásia, são alguns exemplos onde o futsal e cada vez mais praticado. Com isso, sempre vem a pergunta sobre a transição Futsal / Futebol.

    O senso comum é que o futsal é o grande responsável pelo sucesso, ou pelo desenvolvimento, de tantos jogadores de alta classe no Brasil. Empiricamente, todos aceitamos isto como verdade, mas pouca discussão aprofundada há sobre este tema. Como já tivemos a oportunidade de debater sobre isto em Congressos no Brasil e no exterior, aceitar que o futsal por si só é o “segredo”, assumiremos então que o jogo reduzido, muito praticado principalmente por europeus, deveria também atuar como catalisador de grandes talentos (e provavelmente assim o faz).

    Em nossa opinião, e em outra oportunidade voltaremos a este tema, o que faz o futsal um diferencial, e em outros países o jogo reduzido, é o que comumente chamamos de metodologia de treino. Aqui, entendemos como metodologia, desde a fundamentação dos objetivos de treino por categoria, respeitando as características das idades, ate a progressão didática, sempre vindo do simples para o complexo, aumentando a complexidade de forma a também respeitar o nível de desenvolvimento e conhecimento de jogo do jovem jogador.

    Na verdade então, o que estamos discutindo é o processo de treinamento e gostaríamos de salientar que, fora do Brasil, esta discussão já esta muito mais disseminada nos meios práticos do que no Brasil, que ainda resiste, em muitos casos, a discutir processo, ainda se valendo de resultados alcançados por muitos anos.

    Ajuda do futsal no desenvolvimento do jogo dos jovens
    Pensando então no Processo, gostaríamos de trazer mais uma discussão à tona: Qual equipe brasileira faz realmente uma adaptação, ou melhor, um processo de transição do Futsal para o Futebol? Porém, antes de colocarmos nosso ponto de vista, queremos deixar claro que não estamos apenas apontando o dedo, mostrando o que não é feito, porque já tivemos a oportunidade de trabalhar em categorias de base do Futebol brasileiro e sabemos o quão difícil é iniciar um debate interno sobre este tema, e quem dirá colocar em prática.

    Hoje na literatura já podemos encontrar estudos que mostram que o uso de bolas de futsal, que não pingam, ajuda no desenvolvimento técnico dos jogadores mais jovens. Segundo um destes estudos, esse desenvolvimento técnico ocorre em função da melhor adaptação das crianças à bola, tendo menos medo e assim aumentando o contato com ela durante as atividades. Este é, por sinal, um dos argumentos usados pelas federações de alguns países que resolveram investir no futsal de base nos últimos anos. Tendo isso já está bem documentado, e como dissemos anteriormente, com uma metodologia bem definida, o que ainda causa muita discussão é a forma e o momento que deve ocorrer a transição do futsal para o futebol (e se realmente deve ocorrer!)

    Adaptação do tamanho do campo
    Salvando algumas pequenas atitudes, como a da Federação Paulista de Futebol em 2016 e alguns campeonatos de clubes sociais, ainda se discute pouco sobre a adaptação do tamanho do campo para diferentes idades, bem como o numero de jogadores e tempo de jogo. Assim como feito na Federação Paulista, entendemos que este deve ser um projeto que deva vir de cima para baixo, das Federações para os clubes, com normas de campeonatos e tamanhos e tempo de jogos bem definidos, embasados em uma discussão seria, feita por acadêmicos e profissionais da prática. Na Europa, assim como nos EUA, esta adaptação do campo para as idades faz parte das normas das Federações locais. Sendo assim, isto no parece que seria o primeiro passo para uma transição seria e bem organizada.

    EUA – US Youth Soccer
    Categorias Tempo de jogo Bola Número de jogadores
    U17-18-19 2 x 45 min #5  
    U15-16 2 x 40 min #5  
    U13-14 2 x 35 min #5  
    U11-12 2 x 30 min #4 não mais que 11

    8 recomendado

    U10 2 x 25 min

    (Obrigatório troca de jogadores)

    #4 não mais que 7

    6 recomendado

    U8 4 x 12 min

    (Obrigatório troca de jogadores)

    #3 não mais que 5

    4 recomendado

    U6 4 x 6 to 8 min

    (Obrigatório troca de jogadores)

    #3 não mais que 4

    3 recomendado

     

    Inglaterra – recomendação
    Categoria No. Jogadores Tempo de jogo
    U5-U9 4-5 30-50
    U10-U11 7×7

    8×8

    50-60
    U12-U13 11×11

    (50%)

     
    U-14 11×11 poucos 90 minutos

    Tendo então definidos os tamanhos dos campos por idade e o tempo de jogo, caberia aos professores, a melhor forma de trazer o que há de melhor no futsal, com as táticas individuais e grupais de ataque e defesa, para a realidade em que agora os jovens jogadores se encontram. Não seria o caso de abandonar tudo o que foi feito anteriormente e quase que começar uma forma de jogar totalmente nova. Deveríamos seguir a progressão jogador bola, jogador oponente (1×1), jogador mais suporte ofensivo e oponente (2×1) e assim por diante, ate chegarmos ao campo grande oficial.

    Nossa sugestão, por exemplo, seria como algo já proposto pelo técnico PC de Oliveira: uma progressão do futsal 4 x 4, para 7 x 7, para então 11 x 11 (sistema também usado em alguns países Europeus). Dentre esta progressão, poderíamos também discutir outras formas de jogar intermediárias, para facilitar ainda mais a progressão. Além do número de jogadores, discutir, novamente, de forma embasada, o tamanho ideal para acomodar o número de jogadores, assim como a obrigatoriedade do uso de todos que forem ao jogo, como forma de proporcionar oportunidade e tempo de jogo igual a todos.

    Idade para progressão e tempo em cada etapa
    Qual idade para cada progressão? Quanto tempo em cada uma? Isto também tem que ser bem debatido e testado, estando todos sempre abertos para mudar ou adaptar o que for necessário. Temos que lembrar também, que temos que levar em conta espaços disponíveis e disponibilidade de material, como traves e linhas para demarcação, além das bolas para cada fase.

    Para complementar nossa sugestão, entendemos que até os 9 anos, os jovens jogadores deveriam jogar no formato 4 x 4, passando então para 7 x 7 e depois 11 x 11. Poderíamos ver as experiências e resultados de outros países para ver o que poderia ser adaptado a nossa realidade. Mas, no nosso entendimento, não deveríamos abandonar o futsal. Se possível, fazer a progressão do campo, mas sem abandonar o futsal, sendo este fundamental no desenvolvimento da técnica e do conhecimento de jogo (pelo menos ate os 15 anos, ou o quanto o jogador quiser ou puder permanecer nos dois).

    Importância de outras atividades na vida dos jovens, além do esporte
    Apesar de sugerirmos o futsal + futebol, não podemos esquecer que estamos falando sobre crianças e adolescentes, que necessitam de tempo livre para brincar, estudar e socializar, respeitando o tempo livre e de recuperação dos mesmos.

    Por fim, gostaríamos de destacar mais uma vez, que mesmo realizando uma transição de tamanho e número de jogadores, o ponto principal é a metodologia ou processo de treino. Objetivos bem definidos por idades, sessões de treinos bem organizadas, dinâmicas, e desafiadoras, serão sempre diferencial.

    Longas filas, treinos tecnicistas sem progressão para a situação de jogo, ou treinos em que só os mais habilidosos são contemplados, em nada ajudarão no processo de desenvolvimento dos jovens jogadores.

    Boa sorte nos próximos treinos!

    por Luis Fernando Paes de Barros

    Mestre em educação Física e pesquisador do Laboratório de Performance no Esporte na USP, integrou as seleções do Chile e Qatar e ministrou diversas clínicas e cursos de Futsal pelo mundo, inclusive para THE FA (Federação Inglesa de Futebol) em 2014 e 2015. Foi técnico da base de Futebol de campo no Santos FC de 2013 a 2015 e do Palmeiras até 2016, quando foi convidado pelo Agleymina Hamamatsu, clube de primeira divisão do Futsal Japonês, para coordenar o time profissional e de base.

    logo ies gd bcIES - International Evaluation System
    Av. Rio Branco, 257 - Cj 902 - Centro
    200040-009 | Rio de Janeiro - RJ 

    Últimos Artigos no Blog

    24
    Set2019

    Nova parceira do IES, My Soccer Academy realiza primeiro evento de avaliação de desempenho utilizando a ferramenta

    O IES segue ganhando clientes e marcando presença em eventos de avaliação de desempenho de jovens at...

    19
    Set2019

    IES fecha mais uma parceria nos Estados Unidos

    O IES segue expandindo seus negócios pelo mundo, com foco no mercado dos Estados Unidos. O novo parc...

    O Aplicativo IES

    bt google store

    bt apple store

     

    © 2017 IES. Todos os direitos reservados.

    Busca no site