10 DICAS DE TREINO DE FUTEBOL PARA CRIANÇAS

    A prática de atividade física na infância traz vários benefícios à saúde das crianças. O futebol é o esporte preferido dos pequenos e, por ser um exercício coletivo, consegue potencializar o desenvolvimento físico e social.

    Nessa fase da vida, o plano de treino no futebol deve ser bem estruturado e pensado, para que a criança fique motivada e não desista do esporte. Para ajudar os treinadores a elaborarem uma rotina adequada, nós da IES Football criamos este post com 10 dicas de treino de futebol para crianças.

    Existem alguns fundamentos básicos que devem ser trabalhados nos treinamentos de futebol para crianças. Para facilitar o entendimento do que traremos neste post, vamos dividir as dicas de treino de acordo com cada um desses fundamentos. São eles:

    1. Treino de Domínio de bola

    Divida o time em duplas e coloque-as de frente para uma parede. Peça a um jogador para chutar a bola em direção à parede, e informe ao outro colega que ele deve dominá-la e devolvê-la. É permitido dar dois toques na bola: um para dominar e o outro para chutar novamente em direção à parede.
    Caso não tenha uma parede disponível para o exercício, é possível adaptá-lo fazendo com que cada jogador passe a bola diretamente ao seu colega. Para aumentar o nível de dificuldade, eleja partes do corpo para realizar o domínio: primeiro só vale de cabeça e posteriormente peito, coxa e pé.

    2. Treino de condução

    Separe a equipe em duas colunas e posicione-as de maneira que fique uma em cada ponta da área. Dentro da área, espalhe cones. A atividade consiste em conduzir a bola por entre os cones até chegar à coluna que está do outro lado, entregando a bola para o próximo jogador fazer o caminho inverso.
    Após um tempo de treinamento, é interessante formar mais do que duas colunas e criar uma competição entre os atletas para ver qual coluna termina o exercício primeiro. Essas variações nas atividades contribuem para deixar as crianças mais entretidas e motivadas.

    3. Treino de passe

    Durante o treino, o treinador pode determinar que os jogadores deem apenas um toque na bola durante a partida. Para facilitar o aprendizado, divida a equipe em pequenos times e diminua o tamanho do campo.
    Conforme a habilidade vai sendo aprimorada, aumente o espaço e o número de jogadores até que todos estejam participando da atividade. Gradualmente, aumente o número de toques na bola.
    Uma maneira interessante de incentivar as crianças é aumentar o número de passes conforme a equipe vai marcando gols. Ou seja, quando o time faz um gol, passa a poder dar dois toques na bola e assim sucessivamente.

    4. Treino de chute

    Faça uma fileira com todos os atletas em um dos lados do campo frente à linha da área e posicione um jogador na marca do pênalti. O primeiro atleta da fileira deve fazer um passe para o jogador que estará posicionado na marca do pênalti, que dominará a bola e devolverá para o colega realizar um chute a gol.
    O atleta que chutou fica posicionado na marca do pênalti para fazer o domínio para o próximo colega, e o que estava posicionado ali anteriormente vai para o final da fila.
    Essa atividade é muito interessante pois, mesmo que a finalidade principal seja o chute, ela trabalha outros dois fundamentos ao mesmo tempo: o passe e o domínio.

    5. Treino de cabeceio

    Para desenvolver o fundamento do cabeceio, forme duplas entre os jogadores e determine que eles troquem passes de cabeça, sem deixar a bola cair ao chão. Para estimular os atletas, faça competições entre as duplas para ver qual jogador deixa a bola cair por último.
    Outro treino interessante é modificar o jogo conhecido como “três dentro e três fora”, em que só vale gol de dentro da área. Nesse caso, separe a equipe em grupos de três times e estabeleça que, para marcar gol, o atleta terá que, obrigatoriamente, fazê-lo de cabeça.

    6. Treino de marcação

    Nessa atividade, divida o time em pequenos grupos, que podem variar de quatro a seis jogadores. Determine um espaço pequeno para que cada grupo possa jogar.
    O treino consiste em metade do grupo atacar e a outra metade defender. Para marcar ponto, o time precisa ficar com a posse da bola durante um minuto. Quando a equipe perde a bola, zera o cronômetro e o outro time passa a atacar.

    7. Treino de drible
    Separe o time em duas equipes e posicione uma em cada linha da lateral. Deixe a bola exatamente à mesma distância dos dois lados e numere os jogadores. Ao chamar um número, os dois atletas que correspondem a ele devem sair correndo em direção à bola, sendo que o primeiro a alcançá-la será o atacante e o outro o defensor. O objetivo de quem está atacando é driblar o defensor e fazer o gol. Este é um bom exercício para colocar em seu plano de treino no futebol.

    8. Treino estratégico
    Na infância, o treino tático deve ser passado de maneira mais leve, para não entediar as crianças. A regra é: quanto mais jovem, menos teoria e mais prática.
    Para facilitar, elaboramos um pequeno guia de treinamento tático por idade:
    • Entre cinco e sete anos: o jogo se dá sem posicionamento definido. Procure explicar apenas divisões básicas do campo em ataque, meio e defesa.
    • Entre oito e 10 anos: comece a introduzir as posições do futebol em forma de rodízio, para que todas as crianças possam experimentar todas as posições.
    • Entre 11 e 13 anos: o aluno já definiu em qual posição prefere jogar e, provavelmente, terá desenvolvido habilidades que o coloque como destaque em alguma posição. Ao completar 14 anos, já estão liberados treinos táticos mais teóricos e com posições bem definidas.

    9. Treino de velocidade

    Escolha a raposa e o esquilo. Em seguida, peça que as outras crianças formem pares e segurem as mãos, ficando uma em frente à outra. Os braços devem estar erguidos. As crianças com os braços erguidos são denominados árvores e são distribuídos no campo. A raposa deve correr atrás do esquilo e tentar apanhá-lo. Para fugir, o esquilo pode se esconder em uma árvore. Após encontrar o esconderijo, a pessoa de frente para as costas do esquilo toma o seu lugar. O treino termina quando cada membro da equipe já tiver sido a raposa ou o esquilo.

    10. Treino de recreação

    Os clubes de futebol terminam a semana com esse treinamento. Os atletas jogam em uma posição diferente da sua origem, ou seja: o goleiro joga no ataque ou o lateral na defesa. Há situações em que os membros da comissão técnica participam da atividade, que tem como missão deixar o “ambiente” mais descontraído para a próxima partida. O ideal é dedicar 20 minutos para essa atividade.

    Seu pequeno é apaixonado por futebol? Então, conheça mais sobre os serviços que a IES Football oferece através do site www.iesfootball.com e vamos trabalhar juntos para o futuro do seu filho no meio esportivo!

    (Fonte de pesquisa: Nova Escola)

    logo ies gd bcIES - International Evaluation System
    Av. Rio Branco, 257 - Cj 902 - Centro
    200040-009 | Rio de Janeiro - RJ 

    Últimos Artigos no Blog

    08
    Abr2021

    A relação entre a tática e o desempenho no futebol

    A tática é um termo relacionado com a inteligência de jogo no meio do futebol. Nas modalidades espor...

    08
    Mar2021

    Ciência do jogo reduzido: A influência da limitação do número de toques na bola sobre o desempenho nos jogos reduzidos

    No post de hoje vamos debater um artigo que investigou a influência da limitação do número de toques...

    O Aplicativo IES

    bt google store

    bt apple store

     

    © 2017 IES. Todos os direitos reservados.

    Busca no site